Conversa

Livros Uva

Plano de cul virtual 63581

Por Arnaldo Cheixas Siga Terapeuta analítico-comportamental e mestre em Neurociências e Comportamento pela USP, Cheixas propõe usar a psicologia na abordagem de temas relevantes sobre a vida na metrópole. Talvez o elemento mais importante para se saber sobre os relacionamentos virtuais é que eles pertencem ao campo da fantasia. E ela e é linda odo jeito que eu gosto! Ela e me ajudou a resolver um problema enorme, importou-se comigo. Tudo isso pode ser real. Vejam que interessante.

Fique atenta! Em novos e modernos moldes, a mídia ainda propaga a ideia de conto de fadas que alimenta o sonho de muitas pessoas. Muitas delas usam aplicativos e redes sociais para encontrar alguém que caiba em seu ideal de par romântico. É aí que mora o perigo. Pois o namoro virtual e o processo insidioso do golpe acontecem em taciturnidade. Suas referências provêm apenas das mídias: telenovelas, romances, filmes. Alheias à realidade, elas fazem empréstimos, vendem seus haveres e entregam toda a sua viver a este homem que elas juram conhecer. Quando chegam ao destino, porém, seus sonhos se tornam pesadelos.

Idoeta destaca que essa dúvida se manifesta essencialmente nos pronomes possessivos. Mas, quando se usa 'dele' ou 'dela', a congruência é com o possessor do objeto. O invertido também é verdadeiro. Um conto largamente universal, segundo Rane Souza, é vô e vó.

Leave a Comment