Gostosas

Transtorno de personalidade narcisista: entenda tudo sobre o tema!

Plano de 54156

Por assumir a responsabilidade de cuidar e proteger sua prole, os pais mantêm igual nível de importância entre os membros da entidade familiar, através de uma disciplina positiva, objetivando sempre o melhor preparo de seus filhos para o amadurecimento da vida adulta. A origem do termo narcisista advém do período pré-helênico, da mitologia Greco-Romana, cujo personagem, Narciso, creditava ter a necessidade em assumir o papel de centro do universo, e, por tal, era insensível ao sentimentos e dons alheios. Sua epifania advém da necessidade em assumir o papel de centro do universo. Viegasp. É preocupado com fantasias de sucesso ilimitado, poder, brilho, beleza ou amor ideal. Apresenta um sentimento de possuir direitos i. É explorador em relações interpessoais i. Carece de empatia: reluta em reconhecer ou identificar-se com os sentimentos e as necessidades dos outros. DIAS,P.

A isso os psicólogos chamam de narcisismo -- um modo de ser que parece estar na moda. É possível que exista um pouco de sociologia de porta de bar nesse diagnóstico. Uma pesquisa aponta que, na decênio passada, um de cada dez livros nas listas dos mais vendidos tratava de temas relacionados a narcisismo. E se suspeita que, entre eles, os jovens formam o maior contingente. Esse distanciamento do outro é, de fato uma característica de quem se preocupa mais consigo mesmo do que com o mundo a sua volta. Foi em que o psicanalista austríaco Sigmund Freud escreveu pela primeira vez sobre esse comportamento a que chamou de narcisismo, inspirado no mito grego do jovem que se apaixona pela própria imagem espelhada num lago. A pequenino só ultrapassa essa fase quando começa a amar alguém — no início, a figura paterna, no caso das meninas, ou a materna, no dos meninos. Também a vida familiar mudou bastante e as crianças têm menos contato com os pais.

Se originó a partir de una investigación empírica en que uno de los objetivos era analizar la posibilidad de elaboración psíquica de los conflictos personales, de lutos y de las dificultades propias mediante las interacciones y la participación en las redes sociales de Internet. La conclusión a que se llegó es que, aunque haya una exaltación de una supuesta felicidad narcisista e individualista en estas redes, la posibilidad de elaboración psíquica, mediante la expresión en las redes sociales, surge también como posible repercusión de su uso en la subjetividad de los usuarios. Palabras clave: Redes sociales, subjetividad, elaboración psíquica. Em semelhante cultura, os indivíduos passam a concentrar seus interesses em si mesmos e em uma busca pessoal pelo seu próprio bem-estar, supostamente representado pelo sucesso, pelo reconhecimento de suas proezas e pelas realizações pessoais em detrimento do coletivo.

Enviar mensagens personalizadas. Ver e responder mensagens. Saber quem leu suas mensagens. Mensagens anónimas. Filtros específicos para auxiliar na cata.

Leave a Comment